quarta-feira, 26 de junho de 2013

Chuva de Papel em parceria com a Gato Que Ladra - Na nossa Casa de Férias de 22 de julho a 2 de agosto


Nas últimas semanas de julho a Chuva de Papel terá o privilégio de ser a Casa de Férias da Gato Que Ladra, com compotas de beijinhos e muitas fotonovelas...



sábado, 15 de junho de 2013

Casa de Férias: Para saborear, para imaginar, para despentear - de 17 de junho a 30 de agosto

Nas próximas duas semanas a nossa Casa de Férias será habitada pela Catarina Caetano e pela Elsa Serra que nos trarão histórias de todos os tamanhos e feitios... algumas serão feitas de retalhos e divertir-nos-emos a costurá-las, outras serão feitas de música e só conseguiremos dançar e saltar mas sobretudo as nossas histórias serão feitas para saborear, para imaginar e para despentear...

Curso de Contadores de Histórias com Elsa Serra no dia 6 de julho

Quem conta um conto, acrescenta um ponto...
 
Para todos os apaixonados pelas histórias e pela arte de as contar



terça-feira, 11 de junho de 2013

Um poema com cheiro a baunilha


Crescemos a ler livros da Alice Vieira- delícias como o "El-rei Tadinho" e a "Rosa, minha irmã Rosa", que devorávamos de um só trago. Se ainda hoje temos a paixão da leitura, em grande parte o devemos à sua cativante escrita. É bom saber que a geração dos nossos filhos - a geração da Chuva de Papel! - partilha este privilégio com a nossa geração. Novos livros, a mesma mestria da palavra e da imaginação. Como não poderia deixar de ser, o Cantinho de Leitura da Chuva de Papel está recheado de muitos livros da "nossa" Alice. Um deles é o "Livro com Cheiro a Baunilha", ilustrado por Afonso Cruz e editado pela Texto Editora. Não é apenas uma metáfora- o livro cheira mesmo a baunilha e até os bebés podem deliciar-se a cheirá-lo. Deixamos aqui um dos seus poemas, onde a escritora brinca com a repetição dos advérbios: "Rapidamente, subo as escadas e entro em casa. Alegremente, o meu cão vem ter comigo a meio do corredor. Docemente, a minha avó passa a mão pelos meus cabelos. Apressadamente, engulo o leite e como o pão. Atentamente, leio a história que ontem deixei a meio. Gulosamente, espreito a minha mãe a fazer o jantar. Levemente, faço uma festa na cara do meu irmão que dorme no carrinho. Silenciosamente, o meu pai mete a chave à porta. Fatalmente, a minha tia vê a telenovela e eu rio sem ela dar por isso. Apaixonadamente, casam todos no fim. Lentamente, a noite cai..."

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Massa de modelar caseira

 
Massa de modelar caseira - a ideal para creche. É fácil de fazer, basta misturar farinha, água, sal e corante alimentar, pelo que não temos que recear que a pequenada a leve à boca. Para as crianças mais novas, ainda pré-simbólicas, é um regalo: é bom tocá-la, agarrá-la, parti-la, levá-la à boca. Para as crianças já simbólicas, a massa pode agora ser tudo: um avião, uma serpente, uma onda gigante. Um material pedagógico polivalente, que tanto agrada à barriga como à imaginação.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Uma casa para descobrir


Quando os nossos pequenos exploradores fazem uma expedição no enorme mundo lá fora, gostam sempre de trazer as suas descobertas para o Grande Laboratório.